Mudar…de País! Parte 3

Oiii Pessoal, hoje é o último post sobre mudar de país 😦 😦 😦 mas não se preocupem que essas lindas vão estar por aqui sempre!!! Quem vai fechar essa parada com chave de ouro é a Priscila linda que está lá em Dublin e reservou um tempinho para contar sua experiência pra gente! Então bora pra entrevista! pri Nome: Priscila Moitinho País: Irlanda Mora com: República Viajou sozinha 😮

1. Quando decidiu que iria morar fora?

A ideia de morar fora havia surgido há alguns meses, mas a decisão de morar fora aconteceu quando me vi frustrada e infeliz no trabalho. Queria mudar de emprego, área e país. Queria iniciar novos projetos e novos sonhos, mas o que me impedia de jogar tudo pro alto e correr o risco era o medo de enfrentar o mercado de trabalho sem o domino do inglês. Como não tinha mais paciência para continuar nos cursos de inglês que temos por ai, decidi largar tudo, pedir as contas do trabalho, deixar o namorado (temporariamente) e estudar, viver novas experiências, me descobrir e amadurecer em Dublin, Irlanda.

IMG_2958

2. Qual o principal objetivo da viagem?

Inicialmente era o idioma, ainda mais porque eu não sabia o que esperava aqui. Mas a experiência vai muito além do aprendizado do inglês, aqui você aprende a se virar sozinho, aprende a cozinhar, lavar, limpar, aprender a fazer orçamento doméstico, aprende a ser feliz sozinho e rodeado de novos amigos. Ser independente é muito bom, dá muito trabalho, mas vale a pena.

3. Qual foi a sensação que teve quando o avião deu partida para o seu destino?

Puxa vida, pensei, agora não dá  mais pra desistir, vou ter que sobreviver a isso e fazer valer a pena!

Mas os primeiros momentos são incríveis, é tudo novo e tudo é motivo de festa.

4. A viagem está sendo como esperado ou está indo além das suas expectativas?

Ainda me surpreendo todos os dias com situações do cotidiano irish, com o clima, paisagens e com pessoas incríveis, bondosas e parceiras que conheci aqui. Recebi ajuda de onde menos esperava e de forma desinteressada, isso foi o que mais me surpreendeu.

O shock cultural foi imediato e a barreira do idioma no inicio me assustou um pouco, mas, com o tempo foi deixando de ser um problema e passou a ser um desafio.

IMG_3172

5. O que tem de mais legal no país que está? Quais são os lugares que visitou e indica?

Apesar de estar aqui há um tempinho, ainda não conheci toda a Ilha Esmeralda. A Irlanda é linda e pequena, você consegue visita-la facilmente de carro numa viagem de poucos dias. Estou esperando meu namorado chegar aqui (esse mês ele chega J) para visitarmos juntos alguns lugares.

Mas consegui visitar num dia não tão chuvoso as famosas falésias da Irlanda, Os Cliffs Of Moher,  foi o lugar mais lindo, calmo, deslumbrante e misterioso que já estive. Você consegue ver a imensidão do mar, penhascos assustadoramente altos e um castelo no final, tudo isso há muiiiiitos metros de altura.

O lugar é mágico!

Visitei também o castelo de Malahide, lindo, uma gracinha.  Você consegue visita-lo com uma viagem curtinha de trem.

Como cheguei no final do verão, fui em poucas praias que ficam próximas a Dublin. Mas valem muito a pena pelo visual e trilha, como Greystones e Bray.

IMG_2895 IMG_3242

6. Como faz pra lidar com a saudade?

Isso é um grande mistério, porque eu ainda não tive “aquele” momento de bad. Falo com meus pais toda semana e sempre mando msg de texto. Com meu namorado falo o tempo todo, mando muitas fotos e vídeos, ele já conhece quase todos os meus amigos por nome rsrs.  A tecnologia ajuda, mas pode atrapalhar se você não se desligar um pouco do Brasil. Tento viver Dublin em Dublin, o Brasil está a salvo me esperando, não dá pra transformar isso aqui num pequeno Brasil, se não a experiência não será completa.

IMG_2949

 7. Quem você gostaria que aparecesse ai do seu lado num passe de mágica?

Minha mãe com certeza. Quando algo dá certo ou errado penso nela na mesma hora. Ela sempre tem algo perfeito pra me falar e que faz muito mais sentido porque estou longe. Queria que ela visse tudo de lindo que já vi aqui, queria muito compartilhar com ela as experiências boas.

8. Já consegue falar a língua e entender facilmente?

A gente se vira né rsrs!!! Melhorei muito desde que cheguei e já estou feliz com essa conquista, porém muito consciente que tenho muito que o melhorar.

Consigo me fazer entender  e compreender o que ouço, o que não ajuda é o sotaque carregado dos nativos da cidade, é bem difícil de entender o que um irish idoso fala!

 9. O que não fazia de jeito nenhum aqui no Brasil e quando se deu conta estava fazendo tranquilamente ai?

Trocar fraldas de bebê rsrs!!

Nunca tinha feito isso antes!

Foi um grande aprendizado para a vida, para quando eu decidir me tornar mãe!

Como trabalho numa creche, aprendi a cuidar de crianças, trocar, alimentar, ensinar e  brincar. Não é fácil, criança dá muito trabalho. Mas as crianças irlandesas são muito fofas, lindas, educadas, obedientes, calmas, amáveis, com algumas ressalvas, é claro rs!!

10. Conte-nos o que aprendeu e está aprendendo com essa experiência de morar fora. Qual a lição que tira de tudo que está vivendo?

Uau, são muitas coisas. Eu nunca tinha experimentado tanta liberdade, apesar de já ter 27 anos ainda morava com meus pais, e a sensação de liberdade e independência é incrível.  Tive que me desapegar da comodidade, facilidades e regalias que tinha no Brasil e não morri, cresci na verdade. Isso faz um bem danado.

Confiar em pessoas que você acabou de conhecer, isso é um exercício diário que você faz quando vai morar fora do Brasil. Demora pra conseguir, mas é muito bom.

Brasileiro chega em qualquer lugar do mundo assustadinho, com medo de assalto, golpe ou ser feito de bobo.  Ficar sempre esperto não faz mal a ninguém, mas a gente tem que abrir a guarda sim.

Ter amigos de outras nacionalidades é a melhor forma de conhecer outro país de ir de fato pra lá. É bom demais conviver e se descobrir com pessoas de outras culturas.

Se sentir um cidadão em outro país, trabalhar, usar o metro, pagar contas, estudar. É muito bom ver como as coisas funcionam fora do Brasil.

Viajar não precisar ser caro, não precisa ser complicado, você só tem que desapegar e se jogar. Mas cuidado, vicia! E a Europa só está começando para mim.

IMG_3163

Nem preciso falar o quanto AMEI preparar esses posts, mas agora quero saber de vocês, depois de ler todas as entrevistas deu vontade de viajar e se jogar no mundão? Ou deu aquele empurrãozinho para você tomar iniciativa de fazer algo? Me contem tudo e até mais!

Prii obrigada pela entrevista, pelas fotos, ameeei viajar por Dublin…rs bjoss

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s